Thursday, 11 October 2012

QUESTÕES IMPORTANTES NA AQUISIÇÃO DE UMA HABITAÇÃO

A compra de uma habitação obedece normalmente a critérios repartidos por três áreas distintas : Orçamento dos compradores, o imóvel "per sí"e a zona onde está inserido.

Os dois primeiros são naturalmente aqueles que mais "pesam" na decisão, pois correspondem em primeiro lugar à capacidade do comprador na aquisição, limitando o valor a despender, e em segundo, à necessidade em termos pessoais e de espaço, da pessoa ou família que vai habitar o imóvel.

Embora não seja propriamente colocada de lado, a decisão sobre a zona foca-se apenas num conjunto de três critérios que interagem entre si, e que são o gosto pessoal por determinado local, a distância ao local de emprego, e, o orçamento disponível. É a conjugação destes critérios que conduz à decisão sobre o local onde comprar o imóvel. Ou seja, após responder às questões sobre "Que tipo de habitação necessito ?", "Qual o valor que posso despender mensalmente ?", "Qual a zona, no conjunto das que aprecio, na qual posso comprar a habitação de que necessito ?", "Qual a melhor decisão entre a zona onde posso comprar e o acesso da mesma ao local de trabalho ?", o interessado toma uma decisão, que para muitos corresponde ao maior investimento que realiza ao longo da sua vida. Em muitos casos por um período superior a 40 anos.

Dada a enorme importância de que se reveste esta decisão, aconselhamos a que introduza mais alguns critérios de avaliação que poderão ser cruciais no futuro, e que se relacionam com alguns dos parâmetros do STREETICS, nomeadamente :

1. Coeficiente de Localização : Tenha em atenção qual o coeficiente de localização da rua onde pretende comprar o imóvel. Pode obter esta informação no Portal das Finanças (www.portaldasfinancas.gov.pt) e calcular o valor patrimonial do imóvel. Permite-lhe ter uma perspectiva do valor do IMI que terá de pagar anualmente, valor esse que em muitos casos tem um impacto substancial no orçamento familiar.

2. Estacionamento : Logo nos primeiros dias a habitar a nova casa, e caso não possua garagem, e utilize diariamente o seu automóvel, este poderá ser uma nova "dor de cabeça" que lhe irá consumir alguns (muitos) minutos ao final do dia, se escolher uma zona/rua onde seja difícil estacionar. Aconselhamos a consultar a nossa classificação no STREETICS, ou caso a rua ainda não esteja classificada, a deslocar-se à mesma duas a três vezes ao final do dia para avaliar qual a dificuldade ao nível do estacionamento.

3. Áreas Verdes : A presença de elementos verdes numa rua tem impacto a longo prazo ao nível da saúde dos seus habitantes. Mesmo a simples presença de árvores, permite diminuir a poluição e melhorar a qualidade do ar. Torne esta uma preocupação presente na sua decisão.

4. Ambiente : O bom, ou mau, ambiente de uma zona/rua é algo que tem impacto directo na sua qualidade de vida e no seu bem estar. Não é seguramente um prazer viver numa rua permanentemente suja, com as paredes cheias de grafitis, onde ao final do dia ou durante a noite impera o barulho. Tal como no Estacionamento, pode consultar a nossa avaliação em relação a este parâmetro, ou analisar no próprio local. Não deve sob forma alguma descurar este factor, como garantia de bem estar pessoal e da própria valorização do seu imóvel.

5. Risco de Inundação e Risco Sísmico : Estes parâmetros são talvez os mais esquecidos aquando da compra de um imóvel. O problema advém da sua, felizmente, raridade em Portugal. No entanto as probabilidades de ocorrerem existem, e não é necessário referir qual o impacto que os mesmos podem ter em termos pessoais e materiais. Consulte o STREETICS, ou fontes das Protecção Civil, e certifique-se sobre o risco da zona.

O nosso conselho vai o sentido de não tomar uma decisão acerca da compra de um imóvel, sem ter em conta estes 5 aspectos. Não só por questões relacionadas com a sua qualidade de vida, mas também relacionadas com a valorização/desvalorização do seu imóvel.

Infelizmente, os últimos anos viram muitas famílias a perderem a capacidade de cumprir com os seus compromissos hipotecários, vendo-se na necessidade de colocar à venda a sua casa. Com o comportamento do mercado nos anos recentes, muitas das habitações adquiridas não encontram hoje comprador, quer pelo excesso de oferta em relação à procura, quer pela não valorização das mesmas em determinadas zonas do pais. Este facto criou o fenómeno da "entrega da casa ao Banco", com os problemas que isso acarreta.

É pois importante questionar-se sobre a "facilidade em vender o imóvel em caso de necessidade", sobre se "o ambiente na zona a torna atractiva e gera procura", e, se "esta zona tem tendência a valorizar em termos imobiliários".

Nesse sentido a análise que propomos permite-lhe tomar uma melhor decisão acerca da compra de habitação, e reduzir os riscos inerentes à mesma, nomeadamente se a compra for efectuada numa zona onde o escoamento dos imóveis para venda é realizado a um ritmo mais elevado.

No comments:

Post a Comment