Saturday, 6 October 2012



CANADA'S BEST PLACES TO LIVE 2012

"(...) Ottawa’s cultural offerings and family-friendly lifestyle were just some of the factors that helped the city take the No. 1 position inMoneySense’s annual Best Places to Live ranking of Canadian cities for the third year in a row. While Ottawa doesn’t get the top score in any specific category, it gets above-average marks in many of the key economic and quality-of-life measures that we use to compile our list. 

The city’s residents enjoy high household and discretionary incomes, thanks to the large number of well-paying government jobs, which insulate it from some of the vagaries of the economy. At the same time, the average home price in Ottawa proper ($335,300) isn’t as high as in Canada’s biggest centres, meaning families can comfortably afford decent homes. Ottawa has a low crime rate that is the envy of many other Canadian cities, and it gets a good score for having a healthy rate of population growth. (...)

 I, for one, adore my adopted city of Toronto. I have fabulous neighbours and a wonderful little shopping street nearby with coffee shops, bookstores and pubs. Great theatre and concerts are a short subway ride away, and when my kids were growing up, they were always able to walk to school safely. Admittedly, the traffic in the city can strike a sour note, but since I work in my basement, that’s not a big problem for me.

Halifax also enjoyed a strong economic performance this year that helped propel it up the list, from 21 to four. The move was due to an improved unemployment rate (5.5%) following growth in the transportation, education and service sectors. The city also gets high marks for the number of people who bicycle or walk to work, its affordable housing, decent public transit system, high household income, culture, and the number of healthcare professionals and doctors.

(...) Vancouver gets great scores for the number of people who are able to walk or ride their bikes to work, as well as the temperature, culture and even pollution levels. But, unless you’re filthy rich, you’ll likely have to consider Vancouver’s increasingly unaffordable real estate as a big negative when you’re deciding where you want to live." , MONEY SENSE

---------------------------------------------------------------------------------------------

CANADA'S BEST PLACES TO LIVE 2012

" (...) As ofertas culturais de Ottawa e o estilo de vida familiar foram apenas alguns dos fatores que ajudaram a cidade a obter a primeira posição no Ranking anual das melhores cidades canadianas para viver, da revista Money Sense, pelo terceiro ano consecutivo. Apesar de Ottawa não ter obtido a pontuação máxima em qualquer categoria específica, fica acima da média em muitas das principais medidas económicas e de qualidade de vida que nós usamos para compilar nossa lista.

Os moradores da cidade desfrutam de elevados rendimentos, graças ao grande número de empregos bem remunerados do governo, o que protege-a das crises económicas. Ao mesmo tempo, o preço médio de uma casa em Ottawa (335.300 dólares) não é tão alto como em outros grandes centros urbanos do Canadá, significando que as famílias podem pagar confortavelmente casas decentes. Ottawa tem uma baixa taxa de criminalidade que é a inveja de muitas outras cidades canadianas, e obtém uma boa pontuação por ter uma dinâmica taxa de crescimento da população.

"Eu, por exemplo, adoro a minha cidade adoptiva de Toronto. Tenho vizinhos fabulosos e uma rua para compras nas proximidades, com cafés, livrarias e bares. Ir ao teatro e a concertos está apenas a uma curta viagem de metro de distância, e quando meus filhos estavam a crescer, eles sempre foram capazes de caminhar até a escola com segurança. É certo que o trânsito na cidade pode atingir uma nota má, mas desde que eu trabalho em casa, que não é um grande problema para mim."

Halifax também teve um forte desempenho económico este ano, que ajudou a impulsioná-la para cima na lista, passando de 21º para quarto lugar. A mudança foi devido a uma melhoria da taxa de desemprego (5,5%), após crescimento nos setores de educação, transporte e serviços. A cidade também recebe notas altas para o número de pessoas que vai de bicicleta ou a pé para o trabalho, para o preço acessível da habitação, para o sistema de trânsito decente, para os rendimentos familiares altos, para a cultura, e para o número de profissionais de saúde e médicos.

(...) Vancouver recebe pontuações grandes devido ao número de pessoas que são capazes de caminhar ou andar de bicicleta para o trabalho, bem como a temperatura, cultura e até mesmo os níveis de poluição. Mas, a menos que você seja rico, é provável que tenha de considerar inacessível o preço das habitações em Vancouver, no momento de decidir onde deseja viver." , MONEY SENSE

No comments:

Post a Comment